Notícias

NOTÍCIAS

Brasil vira exportador de genética bovina

18/05/2012

Brasil vira exportador de genética bovina

O Brasil está se tornando um polo exportador de tecnologia para a pecuária tropical. Só as 18 empresas participantes do projeto Brazilian Cattle, que apoia o setor no acesso ao mercado externo, exportaram mais de US$ 240 milhões em 2011. Em 2003, último ano antes de o projeto ser iniciado, as participantes exportaram apenas US$ 5 milhões. Realizado pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), o Brazilian Cattle inclui empresas de todas as áreas da tecnologia pecuária, desde a área de material genético até as sementes de pastagens, passando por equipamentos, alimentação animal e saúde veterinária. O sucesso do Brasil nesse mercado está relacionado com o aumento da demanda global por proteína. “Vejo um futuro brilhante para o zebu, porque a demanda por carne e leite cresce mais onde ele se dá bem”, diz o presidente da ABCZ, Eduardo Biagi. “Os países tropicais vão precisar muito da nossa tecnologia.” Com raças zebuínas altamente desenvolvidas e melhoradas nacionalmente, a pecuária brasileira fica em evidência em um momento em que outros países tropicais têm recursos e mercados para ampliar sua produção. O gado zebu é reconhecido por sua rusticidade, que tolera temperaturas e estresses maiores. Sêmen, embriões e animais vivos do Brasil são comprados para melhorar os rebanhos desses países, mas não são suficientes para melhorar a pecuária como um todo. “Logo que fizemos os primeiros contatos com potenciais importadores, no início do projeto, percebemos que a demanda era pelo pacote tecnológico completo, e não apenas pela genética”, explica o diretor de negócios da ApexBrasil, Rogério Bellini. A inclusão de empresas de todas as etapas da produção no programa permitiu um grande crescimento das exportações, principalmente para os países da América Latina. “Agora estamos apostando muito também na África, com visitas aos mercados potenciais e a recepção de compradores e formadores de opinião no Brasil”, conta a gerente internacional da ABCZ, Icce Garbellini. Com recursos da ApexBrasil, o Brazilian Cattle convida potenciais compradores do exterior para conhecer no Brasil a produção do gado zebu e toda a sua cadeia tecnológica. Além disso, formadores de opinião, como autoridades e jornalistas, também são convidados para viagens semelhantes. “As barreiras sanitárias ainda são os principais empecilhos ao crescimento das nossas exportações”, avalia Biagi. Por isso, uma parte importante do projeto é mostrar que o controle sanitário brasileiro é eficiente e que as doses de sêmen e os embriões exportados passam por rígidos controles, para evitar o uso de material contaminado com doenças que ameaçariam os rebanhos dos importadores.

Outras Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso Rápido

INFORMAÇÕES

RODOVIA ANHANGÜERA 313KM - CAIXA POSTAL 336

RIBEIRÃO PRETO - SP - BRASIL - CEP 14001-970

55 16 3969-1159

MARANGATU@MARANGATU.COM.BR

Rodapé