Notícias

NOTÍCIAS

Sistema de integração produz até 25 @/ha/ano

10/02/2014

Sistema de integração produz até 25 @/ha/ano

Com a propriedade inserida em uma região considerada de risco, principalmente pela terra menos fértil, pouco argilosa, e buscando aumentar os índices de eficiência e produtividade da pecuária, o produtor rural Mateus Arantes, titular da fazenda São Mateus, localizada em Selvíria, Mato Grosso do Sul, decidiu implementar a integração de sistemas em 1996. Desde então, a fazenda passou a rotacionar pasto com soja e milho e colheu, nas safras seguintes, uma lista de benefícios. Essa história da propriedade será contada em detalhes durante o CONFINAR 2014, evento que ocorrerá nos dias 6 e 7 de maio em Campo Grande, capital do MS. A apresentação será feita por Arantes no segundo dia de evento, juntamente com os casos de sucesso das fazendas Campanário e Meria Fernandes. Hoje, a Fazenda São Mateus, que fica a 50 km de Três Lagoas/MS, é dividida em um terço de pastagens e dois terços de lavoura, alternando soja, milho e pasto anualmente. Pelo fato de explorar o solo economicamente durante todo o ano, em um modelo que permite a devolução de fertilidade às terras, o aumento de renda foi a primeira alteração percebida. “A rentabilidade aumentou devido à diversificação da atividade e utilização mais eficiente dos recursos”, resume Arantes. Na São Mateus, entre os diversos tipos de integração de sistemas, a produção varia entre dez e mais de 20 @/ha dentro de 300 dias, incluindo o período chuvoso. Além disso, a propriedade organizou-se internamente para evitar tomadas de decisão equivocadas, sobretudo na gestão da agricultura, que, de acordo com o produtor rural, não permite deslizes. “A gestão tornou-se mais profissional, pois a lavoura não aceita erros” sentencia Mateus Arantes. Em sua terceira edição, o simpósio realizado em parceria entre Rural Centro e a Beef Tec foca em mercado, integração de produção sustentável. Como lembra a comissão organizadora do evento, desde 1975 as áreas de pastagem diminuíram 10% e as de lavoura cresceram 53% (dados do Ministério da Agricultura), forçando uma competição entre as culturas. No entanto, a rotação de culturas é uma oportunidade para capitalizar a fazenda por meio da agricultura e da pecuária em conjunto. “A pecuária é uma atividade fascinante e cheia de possibilidades. Inovar e persistir é o caminho para permanecer na atividade”, reforça Arantes. Fonte: www.ruralcentro.uol.com.br Foto: www.revistaagropecuaria.com.br

Outras Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso Rápido

INFORMAÇÕES

RODOVIA ANHANGÜERA 313KM - CAIXA POSTAL 336

RIBEIRÃO PRETO - SP - BRASIL - CEP 14001-970

55 16 3969-1159

MARANGATU@MARANGATU.COM.BR

Rodapé